Por que é tão difícil respirar no pico do Monte Everest?

A solubilidade dos gases na água depende da pressão e esta diminui com o aumento da altitude.

 https://naturezacuriosa.bioorbis.org/2018/10/oxigenio-pico-monte-everest.html
O Monte Everest. Pixabay/Domínio Público.

 https://www.youtube.com/channel/UCdjF1j_jYXGznBq955YWDoQ

Por isso, é comum dizer que no alto de montanhas a quantidade de oxigênio é "menor", devido à rarefação do ar. No pico do Monte Everest, por exemplo, que está situado a 8.848 m acima do nível do mar, a pressão atmosférica equivale a aproximadamente 200 mmHg.
Como 21% do ar é oxigênio, então a pressão de oxigênio nesse local é de cerca de 50 mmHg, ou seja, bem menor que os 159 mmHg encontrados a 1 atm de pressão, ao nível do mar. Por isso, quem se aventura a escalar o Everest precisa estar equipado com cilindros contendo ar pressurizado, que forneçam oxigênio em quantidade adequada à vida.

Comentários

Seguidores

Agregadores

GeraLinks - Agregador de links Uêba - Os Melhores Links Agregalinks - O melhor agregador de links para blogs Trends Tops Agregador de Links O 1º agregador de conteúdo de Portugal