As pedras preciosas mais resistentes

Há mais de 5.000 anos, no Antigo Egito, os faraós empregavam milhares de escravos para explorar as primeiras minas comerciais de gemas. 

 https://naturezacuriosa.bioorbis.org/2019/04/pedras-preciosas-diamante-rubi-safira.html

Até hoje as gemas são muito procuraras pro sua resistência e beleza e, embora alguns materiais comuns, como o sal-gema, também provenham de cristais, as gemas de alta qualidade continuam a ser usadas como gemas no mundo inteiro.

Dureza dos minerais


Característica mineral inerente e facilmente identificável, medida, usando-se a resistência ao método de arranha conhecido como "Escala de Mohs", criada por Friedrich Mohs (1773-1839).



Mohs organizou dez minerais por ordem de dureza, sendo o 1 o mais mole e o 10 o mais duro. Cada mineral é arranhado pelo que o segue na escala; 1 e 2 são "moles"; 3 a 6 tem "dureza mediana"; 6 a 8 são denominados "duros"; e 8 a 10 tem a dureza das "pedras preciosas".



Começaremos mostrando nesta postagem as gemas mais resistentes, começando pela mais dura, na escala de 10 até a 8,5, vamos descobrir:

Diamante


diamante


O valor do diamante como gema baseia-se em sua cor, pureza, corte e quilate (peso). Apenas 20% dos diamantes prestam-se para lapidagem, o resto é suado na indústria como abrasivo para furar e esmerilhar.



As principais características do diamante são sua dureza e fulgor, que nenhum outro cristal iguala.

Escala de Mohs: 10.
Gravidade específica: 3,47-3,55.
Sistema cristalográfico: Isométrico.
Cor: incolor, tons amarelados, azulados, marrom-esverdeados, avermelhados.
Ocorrência: África do Sul.

Rubi


rubi

Os cristais de má qualidade são fragmentados e e usados para polimento e corte. Ocorrem em calcários dolomitas transformados em rochas marmóreas. A maioria dos rubis é extraída de depósitos de aluvião.



A cor muitas vezes é desigual, e seu brilho é delicado e sedoso por causa da inclusão de cristais minúsculos de rutílio.

Escala de Mohs: 9.
Gravidade específica: 3,97 - 4,05.
Sistema cristalográfico: Hexagonal.
Cor: tons de vermelho.
Ocorrência: Brimânia, Tailândia, Afeganistão, Austrália, Brasil, Camboja, Índia e EUA.

Safira


safira

As cores da safira provêm do ferro, e são formadas como cristais no mármore, no basalto e no pegmatito.



A origem determina a cor da pedra: as pedras australianas são de um azul profundo; as do Sri Lanka, azul e as de Cachemira, azul-leitoso esbranquiçado.

Escala de Mohs: 9
Gravidade específica: 3,99 - 4,00.
Sistema cristalográfico: Hexagonal.
Cor: preto, púrpura, violeta, tons de azul, verde, amarelo, cor de laranja.
Ocorrência: Cachemira, Austrália, Brasil, Birmânia, Camboja, Quênia.

Crisoberilo


Crisoberilo
Fonte da imagem: patrickvoillot.com

Crisoberilo verde, alexandrita e olho-de-gato cor de mel são gemas muito aparecidas. A alexandrita é característica, sendo verde à luz natural e vermelha à luz artificial.



Tendem a ser sensíveis ao álcali e podem mudar de cor quando aquecidos.

Escala de Mohs: 8,5.
Gravidade especifica: 3,7 - 3,72.
Sistema cristalográfico: Ortorrômbico.
Cor: verde, amarelo, cinza, marrom, incolor.
Ocorrência: Brasil, Birmânia, Madagáscar, Noruega, Sri Lanka, Tanzânia, Rússia e EUA.

✅ Canal no Youtube | Inscreva-se AGORA ✅
 https://www.youtube.com/channel/UCdjF1j_jYXGznBq955YWDoQ?sub_confirmation=1

Comentários

Seguidores

Agregadores

GeraLinks - Agregador de links Uêba - Os Melhores Links Linka Links - Agregador de links Trends Tops Agregador de Links Eu Te Salvo O 1º agregador de conteúdo de Portugal