Pedras preciosas: Citrino

Citrino, também chamado de quartzo citrino (há várias outras denominações impróprias, como citrino-topázio) é uma variedade de quartzo de cor amarela, laranja, excepcionalmente vermelha. Basicamente, é um quartzo com impurezas férricas.


Imagem de Dieter Staab por Pixabay


https://www.youtube.com/channel/UCdjF1j_jYXGznBq955YWDoQ?sub_confirmation=1


Escala de Mohs: 7

Gravidade específica: 2,65

Sistema cristalográfico: hexagonal.

Cor: amarelo puro a amarelo fosco, amarelo-mel ou amarronzado.

Ocorrência: Brasil, França, Madagascar, EUA, Russia.


Os mais comerciais são as ametistas ou os quartzos enfumaçados tratados por aquecimento. É muito usado como imitação de topázio. Os cristais maiores são prismáticos, com pontas de pirâmide. Ficam brancos se aquecidos e marrons, se expostos a raios X. Os cristais lapidados exibem um bom brilho.


A maior parte do citrino comercial é na verdade ametista ou quartzo fumado aquecido artificialmente. Contudo, a pedra tratada termicamente pode apresentar diferenças, entre elas uma cor mais rosada característica da pedra original. O valor comercial, porém, é o mesmo, pelo menos no Brasil. O quartzo citrino é uma pedra preciosa de baixo preço, mais barata que a ametista, mas, mesmo assim, muito apreciada e muito usada em joalheria. O Brasil e a Escócia são os maiores produtores mundiais de citrino. O Brasil lidera a produção de ametista, quartzo rosa e quartzo incolor, com muito da produção vindo do Rio Grande do Sul. Esta variedade de quartzo é muitas vezes usado como substituto de muitas pedras preciosas amarelas, como topázio ou safiras.

Comentários

Seguidores

Agregadores

GeraLinks - Agregador de links Trends Tops Agregador de Links Vagando na Net